sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

23/01/2008 - Feeling sick



Hoje foi o meu day off, mas eu não fiz exatamente nada, dormi mal e acordei pior, mal podia respirar, e meus pulmões estavam chiando mais que água quando ferve no bule. De tarde fui no hospital e fiz inalação, e tive que comprar aquelas bombinhas porque estou com bronquite aguda. Fui muito bem atendida e consegui responder a todas as perguntas que eles fazem antes do médico vir me examinar. Depois da inalação já me senti bem melhor, finalmente conseguia respirar sem aquela chiadeira toda no peito, e na volta pra casa caminhei normalmente sem me sentir cansada.


Encontrei o Bryan no ponto, ele me convidou pra ir patinar no gelo com ele e o pessoal do trabalho. Mas como eu estava voltando do hospital, apesar de já me sentir bem melhor, não fui.


O Bryan é um cara que eu vejo diariamente na hora do almoço, ele trabalha na manutenção do Red Hawk, o prédio que fica em frente ao Spring, edifício onde eu trabalho. Todos os funcionários do Spring e do Red Hawk almoçam no mesmo break room, e fora a cambada de mexicanos e dois brasileiros (eu e o Jayme), tem um grupo de americanos que trabalha na manutenção e também almoça lá.


Mas eles não se misturam, hehehe, é muito engraçado vê-los ostentando aquele ar de superioridade. Por isso, a primeira impressão que tive do Bryan - e de todos os demais americanos - foi de que ele era arrogante e mau-humorado. Também pensei que ele fosse mais velho, trintão. Mas para minha surpresa, ele é um ano mais novo que eu, e é um cara legal, só meio quieto e na dele.


De noite a Amber trouxe um tal de Zack pra dormir aqui em casa, bem bonitinho o menino até. Pelo menos pra Amber, que deve pesar bem mais de cem quilos e cuja peitaria toda se não der vinte litros de leite, eu chuto o balde. Sim, eles fizeram sexo a noite inteira e ela deve ter tido muitos orgasmos múltiplos porque não se importou com o volume dos seus gemidos.


Eu tive que me segurar pra não dar risada, então resolvi ligar um som bem alto pra não ter que ouvir os nhecs nhecs plafts daqueles corpos estranhos ao meu lado, separados de mim apenas por um mísero armário. Que desaforo!


Hehehe… espero que pelo menos agora ela fique mais feliz. Porque ô tristeza, garota mais bipolar nunca vi. Mas é isso, vou indo nessa. E aproveito para avisar que, quando o Bruno chegar, vou me vingar desta noite. Hehehe…


Nenhum comentário: