sábado, 26 de janeiro de 2008

25/01/2008 - 3.5 miles riding down the mountain


Taking the gondola

Hoje dei uma de safada e não fui trabalhar. Liguei avisando que não estava me sentindo bem e fiquei dormindo até meio dia… quando acordei tinha uma mensagem do Bryan no meu telefone me convidando pra descer a montanha de snowboard. Não exitei. Fiz um macarrão meia boca, almocei e fomos.


This is Bryan my new friend and my snowboard teacher

A primeira grande emoção foi pegar a gôndola. Incrível ver a vila ficando pequena até sumir do mapa. Quase quinze minutos de subida. Um silêncio alentador… Primeiro fomos na pista de iniciantes, e ele me ensinou uns truques. Descemos duas vezes e pra subir de novo tive que pegar o lifting, você vai com a prancha presa em um dos pés e quando ela chega lá você tem que descer já deslisando, uhuuu, mandei bem e não caí. Mas foi assustador.

Thats me taking the lifts

Depois fomos pra pista verde, três milhas e meia, mais ou menos seis quilômetros de pura adrenalina. Eu, pra não ir tão rápido e não empacotar, fui freiando nas partes mais íngremes. Mas é tanto esforço muscular nas coxas que no meio do caminho comecei a sentir câibras. Então tive que parar de freiar o que significou maior velocidade e tombos mais fenomenais.


Uhu que frio na barriga

Fiquei com a bunda doendo, com os joelhos roxos, com o abdômen dolorido como se tivesse feito mil abdominais, incrível, mas snowboard é uma ginástica e uma luta ao mesmo tempo. Cheguei aqui em baixo quebrada, mas com um sorriso que dava voltas no rosto, apesar do cansaço. Meu cabelo e minha bandana, o lenço que usei pra proteger minhas bochechas e meu queixo, estavam congelados na metade do percurso. Frio. Muito frio. Mais um motivo pra eu ir realmente rápido, porque quanto mais eu demorasse pra descer, mais frio ia ficar. What a blast!

Depois viemos aqui pra casa e tomamos uma garrafa de vinho pra aquecer. A Ashley apareceu aqui nos convidando pra ir no Goat, mas o Bryan não quis ir e então fomos eu e ela. Nos encontramos com o Jeff lá e jogamos sinuca, tomei uma cerveja, conheci um cara com um chapéu ridículo de vicking e quando a noite começou a ficar insuportável para mim, voltei pra casa dormir.

Nenhum comentário: