sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

02/01/2008 - Masks begun to fall


Tem sido melhor agora, com o celular aqui… o Bruno me ligou lá de casa e falei com ele, com minha mãezinha, com a Cris e com o Yan! Ah, como é bom ouvir as vozes que eu mais amo nesta vida! Tive um dia puxado no trabalho, cheguei em casa podre e falar com minha família foi um conforto para mim.

Estou meio puta da cara com alguns dos guris. Eu começo a perceber que a primeira impressão não é a que fica, não. Talvez a altitude esteja interferindo também no meu senso de julgamento. O fato é que quem eu achava que prestasse não presta, e quem eu tinha julgado escroto e bossal pelo menos não me decepcionou.

Um dia desses, depois do trabalho encontrei o Tonny no ônibus e fomos pra casa dos guris assistir um filme. Então o San, o russo que mora com eles, chegou e foi um pouco rude - como ele sempre é com todo mundo - comigo. O Dustin, por sua vez, quis provar sua masculinidade infanto-juvenil, batendo no San porque “não se fala assim com uma mulher”. Eu tive que separar a briga, e fiquei realmente puta da cara, mais com o Dustin do que com o San. O San pelo menos sempre foi assim, mas eu não fazia idéia de quão idiota era o Dustin. Pensei que ele fosse um garoto sossegado, maduro até para sua idade, mas aí está. O Paul a mesma coisa. Só porque levou um pé na bunda da Britaney, tem sido um babaca com ela e comigo.

Who the fuck they think they are? They’re all american stupid boys. I’m done with them. Now it’s time to know better people here.

Nenhum comentário: