terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Domingo em Waxhaw

Acordamos cedinho, fiz um café da manhã bem americano, com torradas recheadas de ovos mexidos, queijo e peperone. Ficamos pesquisando algum passeio legal pra fazer e decidimos ir ao museu de Waxhaw, uma cidade histórica que fica ao sul da Carolina do Norte. A viagem dura mais ou menos uma hora e vinte, e antes de chegar na cidade a gente tem que passar pela Carolina do Sul. É como ir para Guaratuba por Garuva.



Almoçamos num restaurante bem simples, mas muito apreciado, pois não parava de entrar gente. A cidade é pitoresca, prédios antigos ladeiam calçadas, um trilho de trem separa as avenidas, tudo muito velho mas bem conservado. Visitando alguns Antiquários descobrimos verdadeiras preciosades por uma pechincha. Órgãos daqueles com pedais de sopro por 250 dólares, cristaleiras, escrivaninhas e móveis clássicos muito baratos! O que aí no mercado das pulgas não custaria menos de 5.000 reais, aqui você compra por menos de mil. Uma beleza. Se tudo der certo e ficarmos aqui, certamente vamos decorar nossa casa por uma barganha.



No museu pudemos conhecer um pouco mais da história do lugar, que foi palco da Guerra Civil Norte Americana. Cercado por mata nativa, no lado de fora há réplicas de uma aldeia indígena Sioux, de um cemitério antigo e de casas coloniais, algumas delas transportadas para o lugar, outras construídas como antigamente.


Na volta passamos pelo centro de Charlotte, que é chamado de uptown, ao invés de downtown, por estar na parte mais alta da cidade. Caminhamos um pouco, mas como era domingo e tudo estava fechado, não foi lá tão excitante. Tem muita coisa sendo construída, prédios, ruas, dá pra notar que Charlotte é uma cidade que ainda está se desenvolvendo, mas que vai crescer muito rapidamente.

Antes de ir pra casa fomos ver o pôr do sol na beira do lago que fica aqui perto.

Chegamos em casa a tempo de assistir ao Super Bowl, a final do futebol americano. Outro motivo de a cidade estar tão quieta. Vimos o primeiro tempo em casa, e o segundo num restaurante na beira do lago, onde jantamos. O bar estava cheio de torcedores fanáticos de ambos os times, que ficavam torcendo e provocando uns aos outros. Muito engraçado, e um pouco irritante para nós, meros expectadores e não entendedores das regras deste esporte.

Mas lá pro final a gente meio que já estava sacando, e realmente foi um jogo emocionante, pricipalmente no final, em que o time do Arizona alcançou Pettersburg, virou o jogo e conseguiu perder nos últimos segundos com um touchdown inesperado do time adversário, agora hexacampeão.

Chegamos em casa dez e meia da noite, prontos para dormir.

Um comentário:

Ivo e Fátima disse...

Futebol americano é pura estratégia. Realmente o final do jogo foi sensacional. Os caras do Cardinal não acreditavam que conseguiram perder o jogo a 30 segundos do fim.

Quanto ao restaurante, não digam que não foram avisados, pois eu falei pro Bruno que ia estar cheio de gente assistindo ao jogo - afinal lá mais parece um sport bar do que um restaurante.

A casa de vocês vai ficar linda com o uso das antiguidades americanas com o toque pessoal da Xandinha.

Beijos do Sogrão