quinta-feira, 26 de março de 2009

Um Poema de Drummond

Drummond! Drummond! O poeta das inquietudes... dos desencontros de quadrilha... das pequenices da vida... dos palavrões, das putas... das notícias de jornal. De José e Raimundo, dos amores e sentimentos do mundo, desse mundo, mundo, vasto (e i)mundo! Há um Drummond em cada um de nós.

Os ombros suportam o mundo

Os ombros suportam o mundo
Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus.
Tempo de absoluta depuração.
Tempo em que não se diz mais: meu amor.
Porque o amor resultou inútil.
E os olhos não choram.
E as mãos tecem apenas o rude trabalho.
E o coração está seco.

Em vão mulheres batem à porta, não abrirás.
Ficaste sozinho, a luz apagou-se,
mas na sombra teus olhos resplandecem enormes.
És todo certeza, já não sabes sofrer.
E nada esperas de teus amigos.

Pouco importa venha a velhice, que é a velhice?
Teus ombros suportam o mundo
e ele não pesa mais que a mão de uma criança.
As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios
provam apenas que a vida prossegue
e nem todos se libertaram ainda.
Alguns, achando bárbaro o espetáculo
prefeririam (os delicados) morrer.
Chegou um tempo em que não adianta morrer.
Chegou um tempo que a vida é uma ordem.
A vida apenas, sem mistificação.

9 comentários:

Ivo e Fátima disse...

Sogrão primeirão em fazer uma Panda feliz

Beijos

Sogrão

Alessandra Pilar disse...

Não consigo mais concorrer com Sogrão hein? hehehe.
Eita, que ontem foi uma loucura e nem consegui aparecer aqui pra comentar. Daí hoje venho e me deparo com Drummond! Ô maravilha!!! Depois do Bandeira, da Cecília, só mesmo o Drummond!!!
bjos Pandinha!!!

Ivo e Fátima disse...

Pandinha linda

Está o mundo te pesando? Teus ombros estão fraquejando?

Que chegue o tempo de depuração, mas nunca deixe que chegue o tempo em que não se diz "meu amor". O teu amor jamais será inútil. Os teus olhos choram, as tuas mãos tecem carinhos, o teu coração jamais ficará seco.

Se mulheres baterem à tua porta, as receba, e teus olhos sempre resplandecem enormes de amor, seja na luz ou na escuridão.

Você é toda certeza nos teus objetivos, felizmente ainda sabe sofrer e muito espera dos teus incontáveis amigos, que sempre aí estarão por você.

E que venha uma velhice sadia, que venha com o peso das mãos dos teus filhos, num mundo em que ainda existirão guerras, fomes e discussões entre vizinhos, porque livre você já é e sempre o será.

O espetáculo é bárbaro, mas, mesmo na tua delicadeza, você sempre irá optar pela vida, a vida apenas, sem mistificação.

Beijos do Sogrão

Panda disse...

Nossa, sogrão!!! Que lindo o Drummond que existe dentro de você!!!
Adorei!

Pilar! O sogrão é páreo duro, você veja que até pro Drummond... hehehe

Beijos

Talita disse...

AMEM Ivo!!!Que coisa mais linda!
Que venham outras pra nosso enlevo!
Quem sabe depois um livro, muitos descobrem tardiamente talentos que nem sonhavam ter.Fiquei fã!!!
Xandinha sempre despertando boas reações em seus leitores...

Bem, estou de posse de todos os docs exigidos pela PF pro passaporte.Agora é só entrar no site e preencher o formulário e esperar a resposta?
Bjs

Panda disse...

Mami, agora vc tem que pegar aquele e-mail que mandei com as coordenas!! bJOS

fatima disse...

Depois do comentario inspiradissimo do Ivo nada tenho a dizer...só sei que tudo vale a pena quando a alma não é pequena (Fernando Pessoa)até mesmo as pedras no caminho.
Também quero ver as pandinhas fofinhas fazendo ja não lembro mais o que...
Beijos e um cafuné nos ombros doloridos

diva disse...

Xanda,Ate´eu que sou a mae estou desconhecendo o meu filho.Acho que a distancia está mexendo com todos nois.Hoje almocei no Rotary onde conheci um moço que trabalha na Gramofone e te elogiou muinto.Nos,aprovamos. Nao~me lembro agora nome dele.Voltando a Drumond vou tornar a le~lo.Beijos com amor .Vó Vivinha

Panda disse...

Fátima! Vá no youtube e digite "panda espirrando" no browser que vc encontra o vídeo! O ombro do Bruno agradece o cafuné!

Vó! Realmente a distância mexe muito com a gente. Mas dar uma remexida é sempre bom, é que nem mexer a panela quando se está cozinhando, sai um cheirinho gostoso... inspirador!

Bjos!