domingo, 8 de maio de 2011

Another Mother's Day



Dia nublado em Cananeia. Mar revolto. Eu, sempre muito valente e metida a sabichona, não quis saber de mais nada, corri em direção ao mar dando barrigada nas ondas e me atirei no oceano - acho que tínhamos acabado de chegar na praia e a minha ansiedade pelo mar sempre me causou problemas.

[Como por exemplo a vez em que vi algo boiando nas marolas; o que julguei ser um boné inflável (????!!!) era uma água viva. Fiquei o verão inteiro com a mão direita inutilizada]

Mal entrei no mar, notei que não dava pé e que não importava o quanto eu nadasse, só via o carro cada vez mais longe. Sofri um afogamento mal sucedido. Meu pai me salvou, me arrancou do fundo das ondas e, tão logo descobriu que eu estava bem, me arrastou pra praia pela orelha, me dando uma bronca daquelas de eu me mijar toda!

Chegando viva no nosso spot, onde minha mãe e minha irmã nos aguardavam, vi meu pai se calar indignado, olhando pro horizonte com o cenho franzido, as mãos na cintura e o peito arfante. Tudo estava difuso, torto e embaçado, meus olhos queimando de sal do mar e das lágrimas. Perdida e humilhada no mormaço quente da areia, o sorriso calmo da minha mãe me veio soprar no rosto como brisa. Ela descascava uma laranja e me perguntou, docemente, se eu queria a "tampa."

Mãe é mãe.

Te amo, mãezinha. Tua simplicidade é a minha maior lição de vida.

3 comentários:

Ana Balbinot disse...

Primeironaaaaa!!!!
Adorei, Xanda! Ler você é uma delícia! Quando vc vai escrever um livro?
Beijos e feliz dia das mães!

Ivo disse...

Pandinha linda!!

Você como semrpe uuóóótttiiimmmaaaa! E você é um espanto, com tantas mães, porque todo mundo sabe que mãe só tem uma porque duas ninguém aguenta... Nossa - que maldade a minha. Vou para o inferno!

Beijos do Sogrão

Fatima disse...

Xanda minha flor, mesmo com muito atraso quero agradecer seus agradecimentos...que redundância.
Vimos ao vivo e a cores o seu empenho para terminar esta etapa do mestrado, tantas leituras, tantos papers, projetos e ainda assim receber a sogra com carinho, não é pra qualquer um! Parabéns, sempre confiei no seu taco, acho que só você tinha alguma duvida que tudo iria dar certo, todos os demais que convivem com o seu talento e competência tinham certesa do seu sucesso.
Aguardamos ansiosamente a chegada de vocês, pois já estamos com saudades.
Um beijo no coração.