sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Humiliation, ou: Como não fazer um boneco de neve.

Neva em Charlotte e o mundo pára. No Brasil, águas desabam do céu e o mundo acaba em barranco, levando barracos, dando um banho de lama em cidades inteiras. Nada a fazer por aqui. Neva em Charlotte e as aulas são canceladas. Nada a fazer a não ser guerra de neve... Boneco de neve! Ideia brilhante rapidamente frustrada pelo insucesso do procedimento.


Se ao menos eu tivesse uma pá! Penso enquanto junto neve pra chuchu, tudo num montinho, tipo um castelo, não de areia mas de gelo. A bola não vira bola... minha vizinha passa e me dá conselho: não é assim... role o montinho até virar uma bola gigante, tipo avalanche. Já era tarde. Meus dedinhos roxos tavam congelando. Desisti e tudo que consegui fazer foi uma reprodução barata de um ET anão.



No dia seguinte, aprendo que a neve logo que neva não presta pra montar boneco de neve. Dobro a esquina e me deparo com esses dois bonecos gigantes, com três bolas, acessórios, e um ar de superioridade:. Minha vizinha explica: a neve mais compacta é a neve perfeita pra montar boneco de neve. Enfim... fica pra próxima nevasca. Pense no Haiti, reze pelo Haiti...

2 comentários:

Aluá disse...

Ahh não aguentei, tinha que ganhar o primeiro lugar algum dia na vida e, enfim, ele chegou!
Ahh prima até que pro primeiro boneco de neve que acabou de nevar ele ficou bem bom sim. O próximo vai sair lindo! E cuidado pra não gangrenar os dedinhos hein.
Saudades prima.
Amamos você.
Beijos.
Aluá.

Fatimóca disse...

Eu já havia sido apresentada ao ET nevado...minha querida e linda norinha, como escultora de neve você continua sendo uma ótima escritora hahah Mas ainda tem chão, ou melhor neve e na próxima você se supera!
Beijoca da Fatimoca