sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Viva Las Vegas!


Esta postagem é um oferecimento Xandy & Brunior Produções. Agradecimentos: Sogrão pelas fotografias. Fatiminha pela cessão de seus relatórios de viagem. Mas sogrão, o crédito pelo título da postagem eu devo ao Bruno, que vira e mexe canta do jeitinho que é só dele: Vivaaa Las Vegaaas...


Aos 15 dias de agosto embarcávamos eu, Bruno, Sogrão e Fatiminha, para mais uma grande aventura após o show do Paul no sábado 14, em Atlanta. Destino: Las Vegas. Seis horas de vôo. E pelo menos duas delas sobrevoando os desertos e cannions do Arizona e de Nevada.

Arriving in Las Vegas, entramos no saguão do aeroporto e já demos de cara com um monte de slots, ou caça-níqueis. Bruno e eu pegamos nossa mala e saímos fumar um cigarro lá fora, não eram seis horas da tarde e devia estar uns 40 graus. Enquanto isso Sogrão e Fatiminha esperavam pacientemente pela mala, que só seria entregue no dia seguinte no hotel onde ficamos, o Mirage.

O nosso hotel visto do Stratosphere

Fora o imprevisto da mala, que hopefully iria chegar ainda naquela noite de domingo, tudo estava muito lindo. Pegamos um táxi para o hotel e, enquanto o Bruno e o Ivo faziam o check-in, eu e Fátima admirávamos a decoração, as muitas pessoas indo e vindo, as duas meninas andando de biquíni e salto alto... Do saguão do hotel para a entrada dos quartos tínhamos que passar pelo cassino: uma infinidade de caça-níqueis, garçonetes, gamblers, dealers, mesas de poker e de 21, restaurantes, bares, lanchonetes, pubs, tudo dentro do próprio Mirage!

Deixamos nossos pertences no quarto e fomos dar uma voltinha no Ceasar's Palace, um outro hotel que, como a maioria deles em Las Vegas, inclui cassino, lojas, praças de alimentação, galerias de arte, auditórios de shows e teatros. Jantamos no Planet Hollywood e voltamos para o nosso hotel a tempo de assistir a uma erupção vulcânica no Volcano Mirage. Um show de luzes e águas sonorizado com tambores num chafariz disfarçado de vulcão, bem meia boca na verdade. Tão meia boca que falhou na primeira tentativa. A gente pensou, tá é só isso? Daí a música parou e começou de novo. Ah, bom, agora sim. Daí na segunda vez deu certo, mas mesmo assim, quando acabou, a gente pensou: tá, é só isso? E era. Tão trivial que o vulcão entra em erupção de uma em uma hora, todos os dias, sempre das sete da noite até meia noite! Subimos e fomos pra caminha, e pasmem, sem apostar na sorte.

Na segunda de manhã acordamos e o Ivo já estava no computador trabalhando, então eu, Bruno e Fátima saimos tomar café no Mc'Donalds. Aqui nos States, até as onze da manhã o Mc'Donalds só serve café da manhã, e não o cardápio comum que conhecemos. Tá certo que o café é bem americano, tem omelete, biscuit com sausage, burritos de queijo, presunto e ovo e outras bizarrices deliciosas que saboreamos com prazer.

Voltamos resgatar o Ivo e enquanto o Bruno subiu para chamá-lo, eu e a Fátima resolvemos apostar 1 dólar cada uma nas maquininhas. Ganhei logo de cara 18 dólares! Claro que nas outras jogadas perdi tudo. Ivo e Bruno chegaram e seguimos para o Stratosphere, uma torre de centos e tantos andares, em cujo topo há um observatório, 360º de overview de Las Vegas, além de ter 3 brinquedos radicais. Um deles você fica num carrinho de montanha russa, cujo trilho não deve ter mais do que 10 metros, que desce do terraço numa inclinação de uns 45 graus pra fora do prédio, ou seja, parece que vai cair lá de cima. Se alguém de nós foi? Não. Muito caro. Mas nem se fosse de graça! Os outros brinquedos eram um elevador (bem no topo) e outro que ficava rodando, pra fora do prédio também. Não, não fomos em nenhum, achamos inclusive que o elevador era o menos estúpido de todos. Onde já se viu ficar se aventurando nesses wild rides a 350 metros de altura? Benza Deus. Se fosse há 15 anos atrás, eu provavelmente iria em todos. Eu não tinha medo de nada naquela época!



Voltamos para o hotel e o Ivo tinha mais coisas do trabalho para resolver, então eu, Bruno e Fatiminha fomos na piscina. Lá encontramos com uma família muito simpática de Curitiba. Era um casal e 3 filhos. O mais velho era ninguém menos que o campeão brasileiro de Poker. Mas como ele ainda não tinha 21, não podia jogar em Las Vegas e estava muito frustrado. Infelizmente só conversamos muito brevemente, pois tínhamos que tomar banho para tchanananãããm... ver o LOVE!


O Love na verdade foi o motivo principal da nossa ida a Las Vegas. Fora o sonho de conhecer a cidade, claro. Mas principalmente depois de assistir ao espetáculo, fica ainda mais claro que só ver o Love já é um motivo mais do que justificável para ir pra lá. Não existem palavras - nem fotografia, infelizmente - pra explicar o quão maravilhoso é este show. Boa parte da trilha sonora, quem já ouviu o CD conhece, mas no show são inseridos diálogos e também outras músicas. É inacreditável. Muito emocionante, eu não vi uma pessoa que não saiu de lá, senão com a cara inchada, com os olhos vermelhos de chorar. É fora de série. Inexplicável, muito muito muito muito maravilhoso. Todos deveriam ter uma oportunidade de assistir. Principalmente quem é fã dos Beatles.


Um dos motivos, aliás, pelo qual chorei e chorei bastante, é que eu queria que tanta gente também pudesse estar ali sentindo e vendo a mesma coisa que a gente... deu uma saudade dos sobrinhos, dos irmãos, da mami, dos amigos... ai, ai!

Bom, por enquanto é só. Ainda falta narrar as aventuras no deserto: Hoover Dam, Grand Cannion, Sky Walk, e nossa última noite em Vegas, com direito a um show de ilusionismo do mágico e comediante Lance Burton. Mas estes episódios serão narrados em uma próxima postagem. Até lá!

7 comentários:

Ivo e Fátima disse...

PRIMEIRÃO

Sogrão

Ivo e Fátima disse...

Pandinha linda

Cada nova postagem, nós aqui revivemos uma das melhores férias de nossas vidas. Precisamos "continuar" nossos passeios o mais breve possível - e quem sabe dando de novo uma paradinha em Vegas para assistir Love de novo - talvez com o Caetano junto.

Beijos do Sogrão.

Panda disse...

É verdade sogrão, estas postagens são na verdade pertinentes à série Recordar é Viver!!!

Sim, precisamos aumentar nosso repertório de american adventures! E claro, Love de novo com Caetano junto!

Fatima disse...

MInha linda, que saudades das nossas aventuras. Quero minha foto pulando na frente do LOVE também! Olha o biquinho que estou fazendo...manha pura, nem ligue!
Quando vamos pro Alasca???!!???
Beijos de montão

Alessandra Pilar disse...

Pandinha, comi bola e Sogrão me bateu de novo né? Parabéns Sogrão!!! hehehehe.
Que delícia de viagem, quantas aventuras. Uau! Fiquei com vontade de ver Love também humpf. Quem sabe um dia.
Agora vamos aguardar o post do Grand Cannion e as próximas aventuras!!! uhulll..

bjão linda

Tete disse...

Pelo jeito Las Vegas por si só já é um show. Os hotéis devem ser algo a parte também.
Curitiba já conta também com o café da manhã no Mc Donalds. Não fui rpovar ainda, mas, já vi em propagandas!!!
Beijos com saudade.....

diva disse...

Xanda,Maravilha.Viagem belissima.Até parece aminha e Daniel.Saudades .Beijos .Vó Vivinha.