terça-feira, 21 de setembro de 2010

Filme Idiota


Geroge Clooney, ou melhor, o Americano, é um assassino e construtor de armas. Como tal vive sozinho, sempre fugindo, e sempre paranoico. Um mote interessante. Porém, apesar da própria capa e de todas as sinopses indicarem, ou melhor, sugerirem um excelente thriller envolvendo muito suspense e ação, na verdade o filme é devagar quase parando, enfim, não passou de uma grande decepção. 

E como se mede a decepção de ir ao cinema na esperança de ver um filme bom e o filme ser meia-boca? Pelo número de suspiros impacientes que você dá durante a projeção. Ou pelo número de vezes que você pensa em levantar e ir embora. A decepção é, enfim, proporcional ao tamanho do arrependimento de não ter resolvido ir embora antes, na esperança de um turning point que nunca viria. Ra rá!

Dá muita raiva. Até pra quem gosta do galã - como eu - vai ficar revoltado.  Por isso, deixo aqui minha dica: não desperdice seu tempo, muito menos seu dinheiro pra ver o filme no cinema. Arranje mais o que fazer, outro filme para ver, ou espere sair em DVD pra assistir no conforto de casa. Sério! Dá muita raiva! 

Tá. Pra não dizer que o filme é uma grande, grande merda, devo confessar que as locações e os settings são super interessantes, que a fotografia é oátima, que os ângulos de câmera sugerem muitas possíveis interpretações que, infelizmente, não passarão de interpretações pois nunca serão confirmadas, e que tudo isso é muito "cult" pra quem curte cinema, mas perde todo o sentido quando os clichês mais clichês da sétima arte (como o protagonista se apaixonar por uma prostituta e ela pelo assassino) são frustrados por um final idilicamente triste. Tenha dó!!! 

Beijo gente. Fui!!!



5 comentários:

Alessandra Pilar disse...

Opaaaa, consegui ser a primeira???
Que milagre!

Alessandra Pilar disse...

É tão ruim quando vamos no cinema e temos uma total decepção com o filme, né? Já aconteceu inúmeras vezes comigo. Enfim, valeu pela dica e vou deixar chegar no dvd então! hehehe

bjos

Panda disse...

Nossa, Pilar, nem fale!
Deu muita raiva. Mais pelo fato de que planejei essa ida ao cinema pra agradar o meu amor... eu adiantei leituras e trabalhos so pra poder ter tempo, e que duvida, teria ganhado muito mais se tivesse ficado em casa lendo e adiantando mais trabalhos pra poder curtir meus sogros que chegam no fim de semana... mas agora ja era... tempo que passou, passou!!! mas que da raiva, isso da'!!! humpf!

Panda disse...

desculpe nao tem acentos no meu computador da Universidade...

Ivo e Fátima disse...

Pandinha linda

Só passando por aqui, roubando (literalmente) o wifi de um café que já fechou (estou do lado de fora da loja...), para confirmar o que já foi dito, e perguntar que coisa mais masoquista é essa que nos faz ficarmos "sofrendo" vendo um filme que não estamos gostando em vez de simplesmente levantar e ir embora.

Será que Freud explica?

Beijos do Sogrão.

P.S.: ainda não consegui ver o filme da postagem anterior...