sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Saudações Pandaleminskianas, terráqueos!



Hoje Paulo Leminski completa (ria em algum lugar do planeta) 68 anos.

Farei aqui minha breve homenagem
À besta primeira dos pinheirais

Há pouco tuitei alguns poemas
Agora blogo uns haikais.


(Tod@ poeta tem um caderninho)

Abrindo um antigo caderno  
foi que eu descobri:  
Antigamente eu era eterno.

(Tst. Convenhamos. Melhor antigamente eterno do que eternamente antigo. Mas nenhum desses foi o seu caso, caro Leminski!)



amar é um elo 
entre o azul 
e o amarelo 


(Todo mundo cantando! "De repente me lembro do verde. A cor verde, a mais verde que existe. A cor mais alegre, a cor mais triste, o verde que vestes o verde que vestiste no dia em que te vi...")


tudo dito, 
nada feito, 
fito e deito

(E Tuíto)

4 comentários:

Talita disse...

PandaLeminskiamente correto!!!Homenagear Leminski não tem preço!

Pablo Donne disse...

"Bar ou Ímpar"

Ivan disse...

madrugada: bar aberto
deve haver algum engano
por perto

p.leminski

p.s. bar das putas:
os dias são poucos
as noites, muitas

Panda Lemon disse...

Obrigada queridos amigos e linda mamis!