quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Orkut, Paulo Coelho e Literatura


Quando eu não tenho mais nada pra fazer (modo de falar, porque quem tem casa sempre tem coisas), fico fuçando no orkut, bisbilhotando as fotos, os recados, a vida, enfim, dos outros. Eis que num desses momentos em que decidi que não tinha nada de mais útil pra fazer, fuçava no orkut de alguém. Vi então uma comunidade intitulada "Paulo Coelho não é Literatura" e resolvi olhar. 

São 12.115 membros e tópicos de discussão que desanimam qualquer um. Só pra ter uma ideia, em um deles alguém propõe "Paulo Coelho é um grande mago". E outro responde: "claro que é, ele transforma merda em dinheiro"!

Em outro tópico alguém pergunta: "o que é pior que Paulo Coelho?" E a lista de baboseiras é imensa,  tipo "ir pra praia e só pegar chuva", etc. Mas escritores mesmo, somente um -- entre mais de 300 feedbacks (tudo bem que eu só li as primeiras 50  respostas e olhe lá)-- foi citado. Com certeza não por falta de autores piores, que urra, só de livros  mal escritos de auto-ajuda mundo já está cheio! 

Eu já li um chamado "O código da inteligência" de um tal Augusto Kuri, se não me engano! Cara, só terminei a porra do livro porque tenho um sintoma de TOC que não me permite começar um livro e deixá-lo pela metade! Assim eu segui me torturando até as últimas páginas... mas terminei a leitura! E a frustração inevitável não pelo terrível teor do livro, mas comigo mesma, afinal eu me senti a última das últimas por ter acreditado que um livrinho chulé de 160 páginas me daria acesso ao "código da inteligência". Rárá. Coitada de mim!

Mas voltando ao orkut, à comunidade. Eu aposto que muita gente ali nunca leu Paulo Coelho e portanto não teria envergadura moral pra fazer parte de tal comunidade. Eu já li o Alquimista, Brida e Diário de Um Mago na adolescência (escondido da minha mãe e do pessoal da igreja, é claro) e na época lembro-me de que  pelo menos a primeira leitura foi muito prazeirosa. Ri, chorei, me diverti à bessa, e ia pra cama pensando na história, ávida por terminar o livro. Depois de ler o segundo, achei ruim. Tentei o terceiro, e também não gostei. Mas pelo menos eu li! E aprendi a gostar e desgostar de livros muito mais com Paulo Coelho do que com  aquela coleção "Para Gostar de Ler", que era obrigatória no colégio.

Convenhamos: um autor que instiga a leitura de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos não faz literatura? Um autor traduzido mundialmente e que vende milhões num país onde não se cultiva o hábito da leitura como o nosso, não faz literatura? Afinal, o que as pessoas que afirmam  que Paulo Coelho não é literatura entendem por literatura? O que é literatura? Só clássicos? Só o que é bom? E ser ou deixar de ser bom não é questão de gosto?

Eu acho que Paulo Coelho é literatura sim senhor. Daí a dizer que seja BOA literatura, que seja original, que seja ALTA literatura, já é outros quinhentos. E dizer que aqueles foram os melhores livros que já li, nem pensar. Realmente, eu nem lembro direito das histórias, e hoje pra mim aqueles três livros parecem ter sido um só. Os mesmos dilemas, as lutas, as recompensas, os aprendizados... auto ajuda maquiada, romanticizada em narrativa fantástica. Linguagem simples e leitura lenga-lenga sim, mas que embalou uma jovem aspirante a leitora na época. E que contribuiu para meu próprio hábito de leitura, me fazendo descobrir melhores autores e livros mais interessantes pra ler. Só por isso já valeu.

Enfim. Pior que ler Paulo Coelho é nunca ter lido nada. Pior que Paulo Coelho são essas comunidades que com poucas excessões aglomeram um monte de gente que cria preconceitos pra tudo, até pro que é e deixa de ser literatura. Bem. Eu sinceramente acredito que existem coisas melhores pra fazer quando não se tem nada mais pra fazer, do que ficar depreciando sem nenhuma propriedade a já escassa literatura que o Brasil exporta. Se existem 3 relações que estrangeiros fazem quando pensam em Brasil , essas são: samba=mulher pelada, futebol=Pelé ou Ronaldinho e literatura=Paulo Coelho.

Afinal, Paulo Coelho não somente é um grande mago que transforma merda em dinheiro, como também é um grande letrista, e escreveu muitas músicas boas com Rauzito. Aliás, uma das minhas músicas prediletas, "A maçã" é fruto desta parceria. Mas afe! Deixa eu ir que, de repente,  me deu vontade de ouvir esta canção e me lembrei que sim, eu tenho mais coisas pra fazer do que ficar defendendo o  pobre Paulo Coelho, que de pobre não tem nada, né minha gente... desculpem se não tinha nada melhor para postar. Mas quem não tem assunto, também sempre acha. No orkut, principalmente...

9 comentários:

Ivo e Fátima disse...

Primeirão

Fatima disse...

Droga o Ivo chegou primeiro.. Só para constar,também lí os primeiros 3 livros do Paulo Coelho e só o primeiro foi legal, e também não sei bem qual é qual, acredito que os demais sejam assim meio iguais também. Mas não vou ler só para confirmar!
Beijos

Ivo e Fátima disse...

Pandinha linda

Boa crítica. Mais um aqui que se junta ao clube dos que leram e não gostou. Também nem lembro qual que foi. Só sei que não sou como você - não tenho a tua TOC, e não terminei (huahahuha).

Quanto aos outros e mais recentes livros dele, posso com orgulho (?!?!!??) dizer que não li e naço gostei.

Beijos do Sogrão

Panda disse...

Fatimilda, acho que todos são meio iguais mesmo, e repetir a fórmula do sucesso faz parte da magia de transformar merda em dinheiro, né... hehehehe

Sogrão, lhe invejo o desapego com os livros. Esse meu TOC é coisa séria mesmo... incrível.

Assim que cheguei nos States, comprei um livro que todo mundo adorou e que até virou filme. Mas a leitura estava tão arrastada (porque ao mesmo tempo que eu não queria ler, meu TOC me orbigava a continuar) que resolvi jogar o livro fora.

Me arrependi. Catei do lixo, levei na biblioteca pra doar. Doei na biblioteca e dois dias depois voltei pra locar o livro que eu tinha doado, porque eu estava mesmo ficando perturbada de não ter terminado uma obra, ainda que pífia.

Mas para o meu desespero, não encontrei o livro, e uma senhora disse que provavelmente ainda não tinha sido catalogado.

Daí na próxima semana, veja você, o livro era tão ruim que nem a biblioteca quis catalogar, o encontrei direto na caixa de venda por 25 cents.

Acreditem se quiser, mas comprei o livro de novo só pra terminar de ler.

Talita disse...

Mygod!!!essa é minha filha, rsrs
Agora pelamordedeus, pode nos dizer otítulo do livro, if you please?! rsrs...

E por acaso, o orkut que vc fuçava quando se deparou com "Paulo Coelho não é literatura" era o meu???
Pois eu faço parte dessa comunidade e até ja postei lá, dizendo que li metade de um livro dele que a Cris estava lendo e abominei, acho que era o Diário de um Mago...rsrs

e aí nunca mais dei chance ao nosso imortal mago.
Bom pelo menos ele foi um bom letrista, ja é muita coisa, podia parar de escrever não acham? rsrs

Ana Balbinot disse...

Xanda,
Como sempre, ótimo texto e ótima crítica. Também não gosto do PC e li acho que os 3 ou 4 primeiros, também na minha quase adolescência, embora eu ainda me ache bastante adolescente, sei que parei naquele Sentei na beira do rio e chorei, ou algo assim, e justamente estava lendo-o sentada a beira da piscina, e praticamente chorava de tão ruim que estava achando o livro. Mas, para eu ter tido a vontade pegar aquele livro e levá-lo à beira da piscina, em plenas férias, tive motivos, que eu não lembro bem quais foram, mas que muito, muito ruins assim eu não devo ter achado os primeiros, senão jamais teria chegado ao último. Enfim, concordo em número e grau com a sua crítica.
Beijos
*PS* Também não consigo deixar um livro sem ler até o fim, seja bom ou não. Este foi o único até hoje!

Panda disse...

Mamis, será que foi no teu orkut? Não sei mesmo dizer, pois quando navego pelos mares orkuteanos sempre me perco! Provavelmente sim, pois vira e mexe entro lá pra deixar um recadinho pra vc!

Quanto ao nome do livro, era Marley and Me. Esse tipo de "literatura de massa" que não me agrada, na verdade... se todo mundo gosta, eu já fico com o pé atrás. Toda unanimidade é burra. Quem foi mesmo que disse isso?

Beijos mamis, te amo!!!

KKKK, Aninha! Adorei a analogia da piscina com o rio, da leitora com o narrador... quase chorei também, mas de rir!! Bjos

Ivo e Fátima disse...

Pandinha linda

Quem disse que a unanimidade é burra foi o Nelson Rodrigues.

Beijso do Sogrão

Panda disse...

Nelson Rodrigues... grande Nelson Rodrigues!!! Quem aqui gosta de ler Nelson Rodrigues? Eu tive uma fase "literatura suja" e meus autores prediletos eram ele, o Dalton Trevisan, um cubano chamado Juan Pablo Gutiérrez e of course, Charles Bukowsky. A fase passou. Mas os autores ficaram!!! Aliás, Dalton acabou de lançar um livro novo e pedi pro meu amigo Jason (que está em Ctba visitando a namorada) comprar pra mim. Se ele não comprar (o que eu acho que vai ocorrer), aviso vcs daí vcs trazem em setembro!!! Beijos e obrigada, sogrão! O Eterno Oráculo da família!