sábado, 27 de junho de 2009

Orquestra Filarmônica de Charlotte


Sábado o Bruno saiu com os rapazes do trabalho pra ir num restaurante chamado Bikinis, onde as garçonetes peitudas servem de biquini... bom, eu não falei nada né. Faz bem uns 8 anos que o Bruno não vê uma mulher saradinha de biquini, daí deixei. Não, na verdade eu só deixei porque não sabia desse detalhe da garçonete de bikini. Mas enfim... agora já foi!

Eu e mami também nos divertimos, aproveitamos para conferir o concerto musical da Orquestra Filarmônica de Charlotte, no Bailay Road Park. Não eram peitões, mas também foi uma beleza! O parque estava repleto de famílias, avós, pais, crianças, cachorros, todos com suas cadeirinhas, cangas, mesinhas de pick nick, aproveitando o final de tarde para uma audição da mais grandiosa música clássica, muito bem executada pela orquestra.

O maestro, antes de cada música, dava um show à parte, explicando a história da composição, do autor, contando curiosidades e dando todas as informações necessárias sobre a peça com a desenvoltura de um apresentador desses programas humorísticos! O veinho era porreta e tinha a maior cara de maluco! Cabelinho branco meio comprido, calças com suspensórios, meio corcundinha, mas quando pegava na batuta, ele rejuvenescia uns 30 anos, regia a orquestra com aquela empolgação de maestro da orquestra de Londres, hehehe...

Mami ficou boba com a desenvoltura das crianças, que ficavam dançando graciosamente em frente ao palco. Até as mais pequenininhas - tinha uma garotinha de uns dois anos, no máximo, que era uma belezinha! Me lembrou o poema de Cecília Meireles: essa menina, tão pequenina, quer ser bailarina... Após o concerto, teve um show pirotécnico de 30 minutos, parecia ano novo!

E nessas horas é inevitável não comparar: no Brasil, concerto gratuito no parque é pagode, em Curitiba ainda tem o música nos parques, mas os caras fazem licitação pra locação de som e sempre alugam o mais barato, com um operador que não tem a mínima noção do que está fazendo, e som fica uma m... e as crianças só dançariam depois que o DJ tocasse o "créu" ou "as cachorra" ou "ela está descontrolada"...

Depois todo mundo diz que o Brasil não vai pra frente e ninguém sabe por quê!

A verdade é que mesmo em crise isso aqui é uma beleza... a gente tem mesmo é que tirar o chapéu pro Tio Sam e copiá-los em outras coisas que não se limitem a fast food e programas televisivos e radiofônicos...

Não sei onde que eu li - ou ouvi - que agora na rádio rock tem um programa sobre os sucessos relâmpago - que toca aquelas músicas que foram o único hit de um artista que logo em seguida desapareceu da mídia. Então, é pura cópia de um programa antiquíssimo que passa aqui... depois ficam brabos quando a gente conta como tudo aqui é bom, bonito, e funciona. Não acreditam, acha que isso é contar vantagem... se bem que de certa forma é sim... hehehe, desculpem se pareço esnobe! Eu não sou assim sempre. Quem me conhece, sabe. E quem já veio pra cá, também entende.

Como diria o Rei, é preciso saber viver, e isso os americanos sabem muito bem.

9 comentários:

lucas chan disse...

hahaha mas a comida do Bikini é boa...as pessoas não vão só pelas garçonetes ! =S

em Mecosta a cidade em que eu vivi..no verão na praça da cidade aconteciam shows semanais de bluegrass, folk,etc...isso que a cidade tinha apenas 300 pessoas de população (verdade!)

Anônimo disse...

êh meu fio, lá em Jacarezinho é tão difícer di tê xou que quando tem os vizinho recrama do baruio...

Valeu Pandinha.
O Cd ficou muito bom, só agora ouvi com calma e tá bombando no radiocaos.Pelo menos há duas semanas. Semana que vem vai tocar de novo. Acessa lá.
A burrice radiofônica do país é vistosa e em Curitiba os programadores preferem fazer gracinhas com canções ruins de 1970 a tocar os bons lançamentos locais, salvo raríssimas excessões, é claro. Os programadores preferem ir pelo jabá clássico, é mais fácil e menos arriscado, ir de cabresto é sempre mais fácil. Por isso é difícil lançar qualquer coisa aqui.
O Luis Cláudio Oliveira citou vocês na coluna dele com um toque pro Helinho Pimentel tocar o cd na Mundo Livre, acho que vocês estão sabendo disso. É claro que vocês devem estar sabendo que não está tocando, pelo menos por enquanto, vamos ver se o tempo muda.
Falando nisso, esse ano vai nevar.
Beijo.
Ferreira.

Panda disse...

Chan, obrigada por seu comentário mas nada vai me consolar... o bruno disse que a comida era bem meia boca, que o que valia mesmo era os "peitão das guria". Não é um cara de pau esse meu marido? Hehehe...

Óia, Ferrera, aqui us vizinho num recramáro ainda do baruio di nóis tocando no quartinho... mó di quê acho que num dá pra isucuitá bem, as casa aqui tem tudo isolamento cáustico, sabe, pra mó di u som num vazá? Intão.

Hehehe... Ferreira, que HONRA O Sexto Dedo fazer parte do set list do Radio Caos, o melhor programa da rádio rock, disparadamente: o mais criativo, o mais poético, o mais irreverente, o mais variado e o mais maluco programa da história da rádio curitibana!!!

E pra quem quiser ouvir, acesse o site www.radiocaos.com.br, dá pra ouvir ao vivo, ouvir programas que já foram ao ar, ver vídeos, é um site bem bacana!!

Valeu Ferreira!!!

Um beijo

Ivo e Fátima disse...

Pandinha linda

Que vergonha - derrotado por 2 neófitos...

No "mundo civilizado" esses concertos gratuitos são muito comuns. Mesmo em São Paulo, normalmente no Ibirapuera, volta e meia tem.

Uma vez eu e a Fátima pegamos um semelhante em Chicago. Bem como você falou - montes de famílias fazendo picnic.

Em Londres também fomos num desses, no Hyde Park. Entre outra atrações, um concerto com a Kiri-Te-Kanawa. Sebsacional.

Beijos do Sogrão

Tete disse...

Que diferença de programação do casal...hahahahaha
Pensei que este tipo de restaurante só existia em filme!!!!

Panda disse...

Sim sogrão! Até em Curitiba tem, mas quando a atração é boa, o povo não vai... quantos shows bons do Música nos Parques eu fui e só tinha meia dúzia de gato pingado pra assistir... aposto que se fosse um pagodão, daí sim todo mundo parava pra ver. Dureza viu!

Panda disse...

Hehehe, Teté! Infelizmente não é só em filme, inclusive fica aqui pertinho de casa o tal do Bikinis... Mas veja como homem é um bicho esquisito. Se eu fosse a um restaurante e um gatão viesse me servir só de sunga eu não ia comer a comida mas nem que me pagassem! Já pensou que coisa horrível, um cara semi-nu te servindo? Ah, não...

fatima disse...

Pandinha querida, não tenho conseguido te fazer muito feliz ultimamente....sorry mas tudo em breve vai mudar. Vou conseguir uma empregada de novela e vou poder fazer de um tudo!!!!!
E eu que nem sabia que o Taninho tinha dado entrevista...vixi nem pude me gabar pra ninguém, droga.
Estes programas musicais de verão são o máximo né? Nos que fui em Londres sempre acabavam com fogos tb.
A hortinha tá com tudo e quem vai aproveitar a colheita ???? Euzinha!
Beijins

Panda disse...

Fatimoca, boa sorte com a nova empregada e que ela continue sendo de novela para que você possa fazer de um tudo sempre! Claro que pode se gabar do Caetano, afinal a entrevista só vai ao ar dia 11, ou seja, quando a vó estiver aqui! Bjos e até breve.